Delivery em 2020 e seus principais aprendizados para os restaurantes
delivery-em-2020-e-o-que-os-restaurantes-podem-aprender

As diversas mudanças de comportamento causadas pela pandemia criaram um cenário próspero para o delivery em 2020. O mercado cresceu expressivamente, criando oportunidades e novos modelos de negócios.

Está com pouco tempo para a leitura? Experimente escutar nosso artigo no player abaixo:

Muitos restaurantes e negócios da alimentação que sofreram os impactos da Covid-19 puderam se reinventar, sobreviver e até mesmo crescer em 2020. O impacto das medidas de distanciamento social alterou as prioridades dos consumidores. As circunstâncias excepcionais eliminaram a resistência de muitos compradores, que migraram para o virtual e expandiram a demanda no setor.

Para que você entenda mais sobre as profundas mudanças do setor de delivery em 2020, trouxemos os principais números e tendências da área. Confira a seguir e se atualize!

O ano de 2020 foi um divisor de águas no delivery

A necessidade de limitação de deslocamentos, o distanciamento social e a impossibilidade de visitar restaurantes aumentaram a popularidade do delivery em 2020. Os números divulgados por diversas entidades corroboram a afirmação que 2020 foi o ano do delivery.

De acordo com o relatório divulgado pela plataforma Statista, em 2020, 83% das pessoas que responderam à pesquisa realizada afirmaram ter feito um pedido de comida por aplicativo. O número é significativo por si só, mas, se comparado à pesquisa de 2017, é ainda mais impressionante: naquele ano, menos da metade dos entrevistados (47%) solicitou delivery de comida usando o smartphone.

Se antes havia resistência de alguns usuários em fazer pedidos e pagamentos a distância, com a pandemia, essa passou a ser a forma mais sensata de agir. Com isso, o mercado de delivery cresceu de forma surpreendente. O maior aplicativo do país, o iFood, por exemplo, alcançou a marca de mais de 39 milhões de pedidos mensais durante a crise do coronavírus no Brasil. Outro número que se destaca nas estatísticas do aplicativo é o aumento de 44% dos pedidos direcionados a pequenos e médios restaurantes.

As mudanças nas preferências dos consumidores

Com a necessidade de isolamento social, os consumidores passaram a consumir itens diferentes em casa. Os pedidos de padaria pelo iFood aumentaram 156%, e a procura pelo café da manhã aos finais de semana subiu 133%. Com os riscos de tomar café na padaria nas cidades grandes, a alternativa do consumidor foi encomendar seus itens favoritos para comer em casa.

Outro tipo de delivery no setor de alimentação que ganhou novos clientes é o de compras de mercado. Segundo a pesquisa Webshoppers, 14% dos entrevistados nunca tinham feito pedidos a distância e passaram a usar o serviço via aplicativo. O principal motivo para comprar a distância, segundo 77% dos consumidores ouvidos na Webs, é não precisar sair de casa.

A plataforma James Delivery, que atende os mercados do Grupo Pão de Açúcar, experimentou um aumento de pedidos de 962% no comparativo entre o segundo trimestre de 2019 e 2020. O crescimento do uso da tecnologia por pessoas mais velhas também foi significativo, pois o aplicativo viu a quantidade de compradores com mais de 50 anos triplicar no período.

Os novos modelos de negócio

A pandemia da Covid-19 e o crescimento dos pedidos por aplicativos alteraram os motivos que tornam os negócios competitivos. Ser ágil e entregar itens com boa apresentação e bem embalados se tornou mais relevante do que ter um estabelecimento bem decorado. Em alguns casos, os negócios dispensaram completamente as estruturas de atendimento presencial. Com isso, vários modelos de negócios diferentes se popularizaram em 2020, como:

  • dark kitchens, que nada mais são do que estruturas de cozinha profissional que atendem exclusivamente aos pedidos de delivery;
  • delivery estilo marmitaria, com entrega de marmitas para quem não quer cozinhar e está trabalhando em casa, com custo acessível e opções de congelados;
  • concentração das estratégias de divulgação e interação com clientes pela internet, via redes sociais, geolocalização e marketing mobile;
  • restaurantes no modelo takeout, que fazem comidas e bebidas para retirada pelo consumidor, sem consumo no local, disponibilizando a opção de adiantar o pedido por mensagens ou por aplicativo;
  • venda de itens de conveniência combinados com os produtos alimentícios, como a venda de kits para preparo de drinks, velas de aniversário e itens descartáveis com bolos, oferta de gelo com a venda de bebidas, entre outros;
  • atendimento eletrônico omnichanel, adotando estratégias de automação como chatbots e sistemas de gestão de delivery para alcançar pedidos em múltiplos canais de venda.

As lições importantes para o delivery

Se tem uma lição que pode ser levada de 2020 para qualquer negócio é que a capacidade de se adaptar é essencial para sobreviver. Quem buscou alternativas para o fechamento dos restaurantes no modelo de atendimento presencial encontrou um mercado promissor, mesmo durante tempos de crise.

Para conseguir se adaptar, no entanto, é necessário que o empreendedor cultive atitudes positivas, tais como:

  • reagir rapidamente diante dos problemas, buscando alternativas;
  • investir em modernização da operação, adotando ferramentas tecnológicas;
  • manter-se em constante conexão com os consumidores, para identificar novos hábitos, necessidades e interesses do público;
  • entender que as mudanças nos negócios podem abrir novos caminhos.

O que otimizar no delivery para continuar crescendo

Por fim, algumas dicas para otimizar e fortalecer os processos do restaurante delivery podem aumentar as vendas e fazer o negócio crescer no setor alimentício. Para isso, preste atenção aos seguintes aspectos da sua operação:

  • os consumidores estão cada vez mais bem informados. Invista em fornecer detalhes sobre os produtos, ingredientes, modos de preparo e sobre a postura do seu negócio quanto à responsabilidade social e ambiental;
  • o mercado de delivery é competitivo, mas traz grandes oportunidades para quem se dispõe a criar itens de qualidade e com algum diferencial. Traga inovação para a rotina de seu negócio;
  • a agilidade é uma qualidade muito valorizada no delivery. Otimize seu tempo de atendimento, evite gargalos na preparação de pedidos e aumente a satisfação de seus clientes;
  • uma grande estratégia para quem quer se destacar no delivery é investir na criação de relacionamentos com os consumidores, com atendimento de qualidade, promoções customizadas e táticas voltadas à fidelização.

Por mais que já houvesse uma tendência de crescimento, nada se compara ao desempenho do delivery em 2020. O setor foi uma alternativa para que restaurantes, mercados e outros negócios de alimentação driblassem a crise. Agora, a tendência é que os negócios mais experientes e versáteis aproveitem o aumento de demanda e se consolidem no mercado. Para isso, é importante investir em agilidade, qualidade, inovação e prestar atenção às preferências dos consumidores.Para aprimorar ainda mais seu negócio, confira como montar um cardápio para delivery!

Powered by Rock Convert

Guia completo de marketing para restaurantes

Alavanque seu negócio com ações imbatíveis de marketing.

Reunimos uma série de informações e dicas valiosas, para você impulsionar seu negócio, posicionar sua marca, atrair e fidelizar novos clientes, tecnologias e ferramentas.

Clique e baixe o ebook grátis

Guia completo de marketing para restaurantes

Para continuar a crescer, o seu estabelecimento precisa se modernizar e contar com um delivery próprio, livre de comissionamentos.

Saia na frente dos seus concorrentes e tenha o seu próprio delivery.

Quero meu Delivery App

ou

Receba uma ligação agoraLigamos em até 10 minutos durante o horário comercial. Sem compromisso.

Sem multas contratuais e tempo mínimo de contrato
Share This