reduzir custos no delivery entregador tocando campainha

A saúde financeira de um negócio não depende unicamente do aumento dos lucros, mas também da redução dos custos, algo essencial em todos os empreendimentos. Trata-se de uma ação que se torna ainda mais importante quando vivemos em tempos de crise econômica.

Nos restaurantes, essa economia pode ser obtida, por exemplo, ao reduzir custos no delivery. Nesse caso, o empresário precisa lançar mão de muita criatividade e inovação — qualidades importantes não só para fazer um negócio se desenvolver, mas também para não desperdiçar nenhum tipo de lucratividade —, além de ficar de olho no mercado, atento a todas as oportunidades que possam representar economia.

Pensando justamente nesse contexto, elaboramos o artigo de hoje. Nele, você vai ver como é possível reduzir custos no delivery do seu restaurante e, quem sabe, ainda aumentar o lucro. Em tempos que são difíceis para todos, ganha quem se prepara para tudo e enxerga possibilidades onde outros só veem dificuldades.

Então, prepare-se para sair na frente com seu negócio, aproveitando as nossas dicas. Boa leitura!

Faça um planejamento interno

Da mesma forma que ocorre em outros setores que envolvem as principais tarefas de um restaurante, como a compra de suprimentos, o delivery também deve ser planejado, já que ele interfere diretamente no preço final do seu produto. Os restaurantes que optam por oferecer essa facilidade aos seus clientes precisam ter consciência de que a demanda de trabalho aumentará.

Com um plano de crescimento estruturado, será possível fazer contratações de profissionais que otimizem o processo de produção das refeições, sem que isso modifique o preço. No entanto, antes de contratar, é preciso estabelecer o delivery para ter dados sobre a estratégia e não aumentar os gastos desnecessariamente.

Além do crescimento da produção, deve ser dimensionado o custo com o atendimento ao cliente. Nesse caso, aumentar o número de estações de trabalho não é a melhor opção, pois, além de custos trabalhistas com os operadores, você deve investir na infraestrutura e ainda encarar um aumento de gastos com as linhas telefônicas.

Assim, considere a utilização de um aplicativo de delivery, que vai absorver o crescimento no volume dos pedidos, aumentando o seu controle sobre a produção.

Estruture o empreendimento em uma localização estratégica

O seu restaurante está focado apenas em delivery? Então, que tal fazer uma mudança para facilitar a logística de entregas e, assim, reduzir os custos no atendimento? Além desse benefício, a localização estratégica contribui para a maior eficácia dos serviços, demandando menos entregadores para uma maior quantidade de pedidos, e também garante mais agilidade no atendimento aos pedidos, aumentando a satisfação dos clientes.

Para isso, verifique onde se concentra a maior parte do seu público mais assíduo — isso o ajudará a encontrar o local mais adequado para realizar essa mudança. O cuidado com a localização de sua base de delivery também ajudará seu restaurante a reduzir custos com combustível e com a manutenção das motos.

Defina as rotas de entrega para reduzir custos no delivery

Além de uma localização estratégica, rotas bem planejadas vão ajudar o seu restaurante a reduzir gastos e a lucrar mais. Logo, é interessante montar uma operação de entrega, procurando sempre alocar na rota do mesmo motoboy os pedidos de locais próximos.

No entanto, lembre-se de que essa estratégia visa agilizar o serviço, então, nada de esperar muito tempo por mais pedidos antes de fechar a rota. Ou seja: se um pedido ficou pronto, não é preciso esperar mais três horas até que surjam outros próximos a ele. Estabeleça um tempo de tolerância para isso.

Outra ação interessante é avaliar os caminhos que os entregadores fazem. Isso porque nem sempre um atalho sairá mais barato. Por esse motivo, façam em conjunto um traçado de pontos-chave e locais de maior concentração de entregas.

Lembre-se também de reservar um momento para que seus funcionários conheçam a rota e aprendam como chegar aos destinos, sem que, para isso, seja preciso pausar a entrega para ficar procurando o local. Pode parecer uma situação corriqueira, mas isso aumenta o custo do delivery.

Contrate um serviço de frete sob demanda

A entrega de comidas é um dos serviços de frete mais difíceis. Isso é explicado pelo fato de os clientes exigirem agilidade na entrega, além de produtos bem embalados, que conservem os pratos em bom estado e na temperatura ideal, o que demanda um cuidado extra por parte do entregador.

Nem todo restaurante consegue manter uma estrutura adequada sem gerar muitos custos, refletindo nos preços e na perda de competitividade. E foi para resolver esse problema que surgiram os serviços de entrega sob demanda, que geram custos menores para os restaurantes — uma vez que eles não precisam arcar com a contratação exclusiva do funcionário.

Além disso, com a contratação do serviço, o estabelecimento não tem a necessidade de oferecer uma máquina de cartão para cada entregador, já que a prestadora faz esse trabalho — o que também propicia uma grande economia à empresa.

Existe, ainda, o benefício da otimização do tempo de espera. Como as prestadoras de serviços contam com vários entregadores, isso faz com que o cliente precise esperar menos tempo. Enfim, ao repassar o valor final para o consumidor, o preço sai bem mais em conta do que ter um entregador exclusivo.

Negocie com fornecedores e peça descontos

Uma maneira simples de conseguir reduzir custos do seu restaurante e, consequentemente, do delivery, é comprar produtos no atacado e também pedir descontos aos seus fornecedores diretos.

Dessa forma, você conseguirá comprar uma quantidade maior de insumos por um preço bem mais convidativo, o que vai aumentar sua margem de lucro, possibilitando até ações promocionais que indiquem a disponibilização de ofertas para seus clientes.

A negociação com a empresa que oferecerá o serviço de entregas também é importante. Faça uma análise sobre a quantidade de pedidos por mês e contrate um pacote que ofereça benefícios.

Não se esqueça de cotar o serviço com mais de uma organização, mas preze também por qualidade e reputação no mercado. Além disso, se atente aos custos extras, como entregas avulsas que podem ocorrer. Faça um levantamento completo para não sair no prejuízo!

Utilize a tecnologia a seu favor

Como já mencionamos ao longo do artigo, o gasto com a contratação de novos funcionários acaba refletindo no preço do delivery. Se você capta muitos pedidos por telefone, provavelmente, terá que contratar uma equipe que fique exclusivamente por conta de anotar os pedidos que chegam, o que é passível de erros.

Por isso, a aposta da vez e que tem sido uma opção para reduzir custos no serviço de entrega de comidas é a utilização de aplicativos de delivery.

Com o aplicativo, não será preciso contratar mais atendentes, os pedidos podem ser repassados diretamente para a cozinha e, depois, os entregadores recebem informações sobre o endereço, preço total e até mesmo uma rota com mapa mostrando a maneira mais simples de chegar ao destino.

Os benefícios não se restringem aos custos, mas também se refletem em conveniência, economia de tempo, produtividade, além de segurança e conforto para o cliente. Lembre-se de que o consumidor moderno está mais exigente, logo, oferecer a ele facilidades é essencial. Inclusive, por meio desse aplicativo será possível fazer o controle da entrega.

Evite a dependência dos aplicativos marketplaces

Quando se fala em participar de um app de delivery, provavelmente, a primeira coisa que vem à mente são os aplicativos mais conhecidos no mercado como Ifood, UberEats, PedidosJá e outros, que reúnem vários restaurantes, como uma praça de alimentação virtual, não é mesmo?

Esses aplicativos podem representar uma alavancagem inicial para os empreendedores que desejam começar o serviço de entrega de seus restaurantes. E, sem dúvida, eles podem representar uma vantagem, no começo, mas logo as desvantagens tornam-se bem evidentes aos olhos — e ao caixa — do dono do negócio.

Apps do tipo marketplace podem dar visibilidade para o seu negócio, mas também tornam os outros restaurantes concorrentes tão populares quanto o seu. Isso significa que um estabelecimento com nome mais consolidado no mercado terá grandes chances de tomar para si um cliente que poderia ser seu.

Custo alto

Além disso, há um grande custo mensal para o uso deles, que se soma ao pagamento de uma comissão (12-30%) sobre o faturamento das suas vendas. Então, se você fideliza um cliente com a qualidade do serviço do seu restaurante, mas ele passa a realizar os pedidos somente por essas plataformas , você acaba pagando uma comissão sobre seu próprio cliente e praticamente colocando um sócio para dentro de seu negocio.

Logo, em médio prazo, você vai perceber que esse é um custo alto e que não há necessidade de seu negócio ficar totalmente dependente destes aplicativos de marketplaces. Milhares de estabelecimentos tem usado uma outra estratégia para resolver esse problema, a criação de um aplicativo próprio, com a marca do restaurante, para permitir que os seus clientes comprem diretamente no site, app ou até pelas redes sociais como Facebook e Instagram do restaurante sem precisar pagar comissão sobre pedidos. Além de trazer muito outros benefícios para o negócio e comodidade para os clientes pedirem.

Reduzir custos no delivery é uma tarefa possível e isso trará uma série de benefícios para a sua empresa, como a fidelização de clientes, o fortalecimento de sua marca, além da chance de investir continuamente em melhorias no seu restaurante.

Gostou do nosso artigo e ficou interessado nas soluções apresentadas? Restou mais alguma dúvida ou quer compartilhar alguma experiência? Entre em contato conosco

Comments (2)

  1. […] o restaurante pode contratar pessoas para fazerem entregas específicas quando existe a demanda, evitando a necessidade de contratar mais funcionários e, ainda assim, mantendo o delivery rápido em momentos de […]

  2. […] Os programas de fidelidade não geram um custo muito elevado nos restaurantes, pois o prêmio, geralmente, é um prato servido pelo próprio estabelecimento, ou seja, nada precisará ser comprado, não gerando gastos. […]

Comentários estão fechados

Share This